REPUBLICANO TIAGO MAGNO SERÁ CANDIDATO A PREFEITO NA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR DE LAGOINHA

NOVA ELEIÇÃO ACONTECE NO DOMINGO – 17 DE MARÇO. Atual presidente da Câmara, republicano ‘Miro da Farmácia’, ocupa o cargo atualmente. O PR de Lagoinha deve fazer sua Convenção entre 7 e 12 de fevereiro, e o registro deve ser feito até o dia 15/2.  

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) marcou para o dia 17 de março, nova eleição para escolha do prefeito e vice-prefeito de Lagoinha, interior de São Paulo. O cargo é ocupado desde dezembro do ano passado, pelo atual presidente do legislativo, vereador do PR ‘Miro da Farmácia’.

A decisão da Justiça Eleitoral por uma eleição sumplementar, se deu pelo fato de o prefeito Claudio Henrique da Silva – ‘Zizo’ -, e seu vice, Francisco Diogo de Carvalho, terem os mandatos cassados por abuso de poder econômico.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) informa que as convenções para escolha dos candidatos ao pleito, e a formação de coligações, serão feitas no período de 7 a 12 de fevereiro. O pré-candidato do PR para o pleito fora de época, Tiago Magno, foi candidato a prefeito nas eleições de 2016, e agora busca sua candidatura para concorrer o novo pleito.

Já o requerimento de registro de candidatura pelos partidos políticos e coligações no Cartório Eleitoral encerra no dia 15 de fevereiro. A partir do dia 16 estão liberadas as campanhas na cidade. Os novos prefeitos, que deverão ser diplomados até 22 de abril, cumprirão mandato até 31 de dezembro de 2020.

MAIS ELEIÇÕES EM CAJAMAR E MACAUBAL

Sob os mesmos prazos definidos para Lagoinha, a Justiça Eleitoral definiu que os municípios de Cajamar e Macaubal também terão suas eleições suplementares no domingo – dia 17 de março. A campanha eleitoral deverá começar logo após o registro das candidaturas, no dia 16 fevereiro, devendo terminar três dias antes do pleito – dia 14 de março. A data da diplomação do prefeito e do vice-prefeito eleitos, será fixada em ato próprio pelo Juiz Eleitoral, até o dia 22 de abril.

HISTÓRICO DAS ELEIÇÕES

LAGOINHA: O município, situado na região do Alto-Paraíba, teve cassados os mandatos do prefeito Claudio Henrique da Silva, e do vice Francisco Diogo de Carvalho, pela Justiça Eleitoral, por abuso de poder econômico. A decisão foi mantida pelo TSE no ano passado. O município pertence à circunscrição da 128ª ZE – São Luiz do Paraitinga.

CAJAMAR: Localizado na Grande São Paulo, o município viu os mandatos da prefeita Ana Paula Polotto Ribas, e de sua vice Dalete de Oliveira, serem cassados pela Justiça Eleitoral paulista por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ratificou a cassação em 2018. A administração das novas eleições caberá à 354ª Zona Eleitoral (ZE) do Estado de São Paulo, sediada em Cajamar.

MACAUBAL: O município localizado no noroeste paulista, teve seu prefeito, João Florêncio Neto (PSDB), cassado em 2018 pela Câmara Municipal, por acusação de improbidade administrativa. A eleição suplementar será organizada pela 77ª Zona Eleitoral – Monte Aprazível.

Fonte: portal do TRE-SP – www.tre-sp.jus.br