PR PREPARA DESTITUIÇÃO DE MUNICIPAIS INATIVAS OU INEXPRESSIVAS NAS ELEIÇÕES DE 2018

ESTUDOS CRITERIOSOS AVALIAM DESEMPENHO DOS DIRIGENTES.
A Executiva Estadual do PR-SP em conjunto com o Conselho Estadual de Ética do Partido, estão concluindo estudos para definir as direções infiéis, inoperantes, descomprometidas, ou com votação inexpressiva na cidade.

Para alimentar a qualidade de seus quadros partidários, ao final de cada eleição a Direção Estadual do PR de São Paulo inicia o processo de reorganização das suas bases, avaliando de forma criteriosa a atuação de suas Direções Municipais. Os estudos referentes às Eleições de 2018, feitos em conjunto com o Conselho Estadual de Ética do Partido, estão em fase final de conclusão, para que uma resolução administrativa seja criada e encaminhada para aprovação da Executiva Estadual em reunião extraordinária.

Mandatários e dirigentes municipais que decidiram trilhar caminhos contrários àqueles pautados pelas direções maiores do Partido, agindo de forma independente nas eleições gerais do ano passado, certamente estarão fora dos grandes planos da legenda para as eleições de 2020.
“Nossa meta com esses estudos não é expulsar quem caminhou por conta própria, mas sim dar o devido valor a quem acompanhou o partido em suas orientações.”, explica o presidente do PR-SP, José Tadeu Candelária, ao continuar seu raciocínio:

“A reformulação visa valorizar àqueles que vestiram a camisa 22, que pediram voto aos candidatos majoritários apoiados pelo partido, que ajudaram, de fato, a eleger os 13 deputados republicanos e contribuir para a expressiva votação do PR no estado, que chega a quase quatro milhões de eleitores.”, justifica candelária ao concluir: “São esses guerreiros que carregaram o piano a serem valorizados no exclusivo projeto eleitoral do PR para às eleições municipais do ano que vem.”, afirma Candelária.